As Presepadas de Damião

As Presepadas de Damião – de como fez fortuna, venceu o Diabo e enganou a Morte com as graças de Jesus Cristo

As Presepadas de Damião narra a saga do herói errante Damião, um homem pobre, amigo da vadiagem, esperto e generoso, que viu sua vida – e de toda a humanidade – transformada após a visita de dois misteriosos viajantes.

Esta comédia farsesca é baseada no conto de origem medieval conhecido como O Ferreiro e a Morte, sendo esta fábula também encontrada em outros diversos registros literários de variadas culturas – passando dos contos clássicos dos Irmãos Grimm aos tradicionais cordéis brasileiros.

Na adaptação realizada pela Damião e Cia, algumas matrizes de expressões regionais da cultura popular brasileira foram escolhidas para a concretização de um espetáculo também popular, ou seja, feito para o povo. Assim sendo, a Folia de Reis do interior de São Paulo e Minas Gerais, o Maracatu Nação de Recife e o Cavalo-Marinho da Zona da Mata Norte de Pernambuco serviram como inspiração para a criação de todos os elementos constituintes do espetáculo, influenciando não só a dramaturgia, como também a criação dos personagens, piadas, coreografias e músicas.

A estas matrizes populares soma-se a dramaturgia que emerge da multiplicidade de significados e significantes da própria cidade e seus fluxos, resultando na construção de uma linguagem cênica que incorpora continuamente novas referências da cultura contemporânea e dialoga direta e intensamente com cada público, a cada apresentação.

Adicionando a esse cruzamento o despojamento típico dos comediantes brasileiros, inclui-se o espectador no jogo cênico, de tal forma que o espetáculo não é feito para a plateia, mas sim com a plateia. Representa-se para o público, pelo público e com o público, que percebe que o espetáculo é, antes de tudo, uma brincadeira para ser vivida por todos, atores e plateia, juntos.

Dessa forma, a Damião e Cia conduz o público a um divertido acontecimento coletivo, alimentado pelo clima festivo das festas populares – indispensável a qualquer boa comédia – e que tem como herói um sujeito que, acima de tudo, quer viver!

Ficha técnica

Direção: Mario Santana

Elenco: André Sun, Lara Prado, Rafael D’Alessandro, Ricardo Ikier, Rodrigo Nasser e Presto Kowask

Figurinos: Antônio Apolinário

Músicas, cenário e dramaturgia: O grupo

Preparação corporal: Fernanda Jannuzzelli

Gênero: Comédia

Classificação etária: 12 anos

Duração: 60 minutos

Tempo de montagem: 3 horas

Tempo de desmontagem: 1 hora

Área cênica: arena com 8m de diâmetro

Vídeo completo